Search
Thursday 12 December 2019
  • :
  • :

Momento reflexão evangelho 24/11/19

Lc 23,35-43

Um Reino preparado para nós
Preparação do ambiente
Ao longo do ano litúrgico, fizemos a experiência com Jesus que veio para servir e não para ser servido. Hoje celebramos a sua elevação à condição de rei. O sentido da autoridade de Jesus e dos cristãos, difere daquela praticada pelos poderosos do mundo. O poder de Deus e de seus representantes está vinculado à doação de vida para que esta seja plena em todos e o compromisso com os valores do Reino de Deus é o que nos torna verdadeiramente cristãos participantes da vida divina.
Bíblia, vela e um crucifixo.
Acolhida e canto
Saudação: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Dirigente – Celebramos Cristo, Rei do Universo! Contemplamos a pessoa de Cristo, sua palavra e sua ação. Cristo é o rei que responde todas as nossas inquietações humanas.
Recordação da Vida
Partilhar brevemente algum fato, alegre ou triste, acontecido durante a semana.
A Palavra de Deus nos ilumina
Dirigente – Que possamos aprofundar a nossa fé na realeza de Cristo e nos dispor a colaborar para que o reino de amor, justiça, paz e fraternidade que Jesus veio implantar se realize entre nós.
Canto – Tu és o Rei dos reis: o Deus do céu deu-te Reino, força e glória. E entregou em tuas mãos a nossa história: tu és Rei, e o amor é tua lei!
1) Leitura – Evangelho Lucas 23,35-43
Dirigente –
• O que este texto está narrando?
• Em que lugar o fato narrado acontece?
• Quem são os personagens envolvidos?
• Qual a participação de cada um deles no fato narrado?
• Quais são os principais verbos do texto?
Incentivar a partilha, caso seja em grupo.
2) Meditação (Atualização da Palavra)
Dirigente
Medita-se atualizando o que se leu, buscando o sentido para a vida pessoal e comunitária. Vamos abrir a mente e o coração para descobrirmos o que Deus quer nos dizer no segredo da nossa consciência.
• O que este texto bíblico nos sugere?
• Como iluminar a própria vida com esses pensamentos?
• Como sentimos em relação às próprias atitudes cotidianas ao ler esse texto?
• Por fim, vamos escolher frases-chave do texto para serem mastigadas e repetidas e assim tornarem-se alimento, vida e força para a caminhada.
Silêncio …
Incentivar a partilha, caso seja em grupo
3) Oração Dirigente – A oração, nesse caso, é entrar em sintonia e diálogo com Deus dando uma resposta à Palavra de Deus. É algo que brota de dentro de cada um pelos sentimentos que surgiram durante a leitura e a meditação. Converse com Deus, peça perdão. Louve, adore, agradeça, faça seu pedido.
Silêncio…
Momento de falar com Deus – Preces
Após cada prece responder: “Jesus, lembra-te de mim quando vieres com teu reino”
Dirigente – A leitura do texto leva-nos a entender que o Reino de Jesus não compactua com o reino do mundo. Jesus submeteu-se ao sofrimento, à dor, à humilhação, aos escárnios, sendo Deus e Rei. Isso não quer dizer que Jesus seja um masoquista, mas Ele, por amor a nós, tomou
sobre si próprio as consequências do pecado que deveria pesar sobre nós e que poderia ter ocasionado eminentemente a nossa aniquilação. Então, o Reino de Cristo não se trata do reino do bem-estar ou das alegrias e satisfações momentâneas que esse mundo pode oferecer. Trata-se da restauração da comunhão perdida por causa do pecado. O Reino de Cristo reconstrói novamente a comunhão com Deus, com o próximo e conosco mesmo. Em Cristo, o homem se torna íntegro novamente, toma consciência da sua fragilidade.
“Em verdade eu te digo, hoje estarás comigo no Paraíso”. O Paraíso, ou Reino de Cristo, já se faz presente hoje. Assim, o hoje estarás comigo acentua o sentido perene da salvação, que se manifesta nas pequenas coisas, enquanto aguardamos a plenitude do Reino.
4) Contemplação
Dirigente – Lembre-se daquilo que Deus falou com você nessa Palavra que acabou de ler. Se possível, escreva os frutos dessa oração/contemplação;
• Em que consiste Jesus como Rei?
• Você consegue perdoar as ofensas?
• Como você se comporta diante das cruzes da vida?
• Você serve a este seu Rei? Como?
• De nada serve receber graças especiais de Deus, se nos falta boa vontade e generosidade para corresponder a essas graças e aceitar Jesus como nosso Rei! Eu o aceito de fato?
Silêncio…
Após cada momento entoar o refrão do canto proposto.
5) Encerramento
Senhor, nesta celebração da solenidade de Cristo Rei do Universo, participamos do mistério da entrega de Jesus. Sua realeza é confirmada na cruz. Morrendo na cruz, Ele venceu a violência, por meio da não violência, como servo de todos. Ele é o cordeiro imolado e é digno de receber o poder, a divindade, a sabedoria, a força e a honra. Cheios de fé e confiança rendemos à Ele o louvor e a glória pelos séculos dos séculos. Amém!
Pai Nosso e uma Ave Maria.

Texto : Colaboração da Maria Ilda Mendonça / Pedagoga / Membro da Pascom Pastoral da Comunicação / Coordenadora do Terço da Praça Coreto Setor III Nossa Senhora da Visitação / Formação Bíblia em Comunidade pelas Paulinas / FAJE Faculdade Jesuíta




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *