Search
Tuesday 22 September 2020
  • :
  • :

II Encontro Bíblico

Mês da Bíblia – Setembro/2020

Livro do Deuteronômio

Lema: “Abre a tua mão para teu irmão” (Dt 15,11)

2º. Encontro – Quando em teu meio houver um pobre, não endureças o coração

Leitura – Dt 15,7-17

  • O texto é extraído do segundo discurso de Moisés. Faz parte do “Código Deuteronômico” e contém leis escritas em diferentes períodos históricos, em um tempo que vai da monarquia unida até o pós-exílio da Babilônia.
  • Existem no Pentateuco mais dois grandes códigos: o da Aliança (EX 20,22-23,19) e o da Santidade (Lv 17-26). O código Deuteronômico, entretanto, é o que mais orienta as relações sociais, a fraternidade e a prática da justiça, sobretudo a atenção especial para com o pobre, o órfão, a viúva e o estrangeiro.
  • Esse código pode ser dividido em três blocos: O primeiro contém as leis referentes às relações com Deus (Dt 12, 1-16, 17); O segundo, as leis que determinam as principais instituições de Israel (Dt 16,18-19,22); e no terceiro bloco, encontramos as leis que regem as relações humanas e sociais (Dt 19-25).
  • Após essas leis, o código descreve dois eventos: um de caráter litúrgico (Dt 16, 1-11) e o outro humanitário-social (Dt 26, 12-15), e conclui com a fórmula da aliança (Dt 26, 17-19).
  • A finalidade principal dessas leis é regulamentar a vida da comunidade, estabelecendo qual é a justa relação com Deus e com as pessoas.
  • Nas leis da Solidariedade, encontramos a frase tema deste mês da Bíblia: “Abre a tua mão para teu irmão”.
  • Nos versículos de 1-6 o autor apresenta a lei para o “ano sabático”. Celebrado a cada sete anos, tinha como característica principal o perdão das dívidas e a libertação dos escravos. A libertação do escravo por motivo de dívidas depois de um período, não era uma prática apenas de Israel, pois podemos encontrá-la em diversas culturas do Oriente Antigo. Esses escravos eram israelitas ou estrangeiros que vendiam sua própria liberdade a seu credor, como uma forma de pagamento das dívidas.
  • Em Dt 15,3, embora estranho, há afirmação da possibilidade de “explorar o estrangeiro”, mas esse estrangeiro não é o necessitado, o migrante, e sim o forasteiro, comerciante forte que vinha até Israel para explorar o povo e enriquecer
  • Hoje, também nós somos convidados a superar as estruturas injustas de nossa sociedade, motivados pela adesão a Jesus Cristo e a seu reino. Somos desafiados a construir uma sociedade mais humana e solidária, respondendo ao constante apelo de Deus: “Abra a sua mão, para o seu irmão”.
  • Que atitudes concretas, em favor dos menos favorecidos, a Palavra anunciada suscita em cada um de nós?

Rezar um Pai Nosso

  • Material extraído do fascículo do Serviço de Animação Bíblica – Mês da Bíblia 2020 – SAB – Paulinas

Participe!

Acesse: @paroquiamariaserva

Publicação: Pascom/Pastoral da Comunicação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *