Search
Thursday 5 August 2021
  • :
  • :
Última Atualização

Segundo Domingo da Quaresma

Escutai-O


2º. domingo da Quaresma

Evangelho de Mateus 17,1-9


Dirigente – Nesta passagem belíssima do evangelho é um convite a cada um de nós aa dar uma atenção especial à transfiguração de Jesus no Monte Tabor e motiva-nos a transfigurar NELE e a deixar-se encontrar. Um momento rico em graça que toca tanto a vida de Cristo quanto a vida dos discípulos e nos faz recordar o tempo em que o Senhor vem ao nosso encontro, principalmente quando vivemos em uma vida tão desfigurada, marcada pelo pecado, medo e insegurança. Assim como Jesus convidou aos seus discípulos, Pedro, Tiago e João, as futuras colunas da Igreja, ele também nos convida a subir ao monte, para juntos contemplarmos tamanho amor.

Os discípulos, ao contemplar Jesus, viram dois personagens importantes do Antigo Testamento, Moises e Elias, homens que assim como os três discípulos subiram ao monte com a finalidade de encontrar Deus. Transfigurar é viver um profundo processo de transformação, transformar nossa vida, nosso modo de ser, de agir e nos aproximar cada vez mais de Deus que, em sua infinita bondade, nos acolhe, nos perdoa e nos ama.
Captar a voz de Deus, afinar nossa escuta e deixar-nos impactar pela voz de Deus é permitir uma realidade surpreendente e entrar em sintonia com o Criador.


Aa grande confirmação que hoje Deus reafirma para nós: “Este é o meu filho amado, escutai-O”. Sejamos testemunhas, contempladores da grandeza de Deus.


Agora lendo novamente e com calma o texto proposto, paro e preparo o coração com as seguintes pistas de reflexão.


1) Permito desligar das coisas do mundo, para alcançar um caminho para o alto e contemplar Jesus?
2) Acolho o convite para redescobrir o silêncio, vencer os obstáculos e estabelecer uma harmonia em meio aos sons dissonantes do meu interior?
3) O que significa caminhar até a montanha?
4) Procuro ser um sinal concreto do amor vivificante de Deus por todos os nossos irmãos, especialmente pelos que sofrem, pelos que se encontram na solidão e no abandono, pelos doentes e pela multidão de homens e mulheres que, em diferentes partes do mundo, são humilhados pela injustiça, o abuso do poder e a violência?


Assim o texto lido e meditado nos ensina a não pararmos em nossa vida no monte da transfiguração (“Senhor, é bom ficarmos aqui…”). Como discípulos e discípulas, somos convidados a seguir Jesus até o Calvário, aguardando sua gloriosa ressurreição ao terceiro dia.


Devemos parar, fazer silêncio e escutar mais a Deus revelado em Jesus. Essa escuta interior ajuda a viver a verdade, a saborear a vida em suas raízes, e não esbanjá-la de qualquer maneira, a não passar superficialmente diante do essencial. Por isso, o tempo da Quaresma remete-nos a um tempo de mudança, um tempo de transfigurar e permitir que o Espírito Santo aja em cada um de nós. Deixemos transfigurar-nos.


Transfigurai, Senhor, a cada um de nós que celebramos este mistério, para que nossa presença no mundo seja sinal visível de fé que transforma toda realidade.
Rezar uma Ave Maria e um Pai Nosso.

** Reflexão do Evangelho preparado pela Maria Ilda de Mendonça ( Pedagoga , Formada pelas Paulinas / FAJE Bíblia em Comunidade , Membro da Pascom – Pastoral da Comunicação Maria Serva , Coordenadora do Terço Praça do Coreto Setor III – N.Sra. Visitação , Membro da Equipe Setorial Maria Serva ).




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *