Search
Sunday 25 July 2021
  • :
  • :
Última Atualização

INRI – O Título da Cruz

Estamos no mês de setembro dedicado à santa Bíblia. A temática é vastíssima porque se trata da Palavra de Deus comunicada às Nações do mundo e em todos os tempos. Cabe a nós um empenho amoroso na intenção de entender e assimilar corretamente, com a ajuda da Igreja, o que a Bíblia nos quer comunicar para que também nós possamos ensinar.

 O título INRI que colocam na cruz de Jesus é apenas um título abreviado. No tempo de Jesus as pessoas que eram condenadas à morte por crucificação recebiam uma tabuleta escrita com seu nome e o motivo da sua condenação. Era o chamado em latim: ELÓGIUM. Como o caso de Jesus era muito especial, Pilatos em sua fraqueza de caráter, tendo condenado Jesus ao suplício da cruz mandou escrever seu elógium em hebraico, grego e latim. Essas línguas eram faladas e escritas em Jerusalém que na época era uma metrópole. Isso também influenciou os evangelistas a descreverem a tabuleta de Jesus na língua de sua escolha enfatizando apenas a idéia condenatória, vejam em: Mt 27,37; Mc 15,26; Lc 23,38, somente a descrição de São João testemunha ocular, é mais detalhada e mais jurídica: Jo 19,19 e ss.: “… estava escrito: JESUS NAZARENO, O REI DOS JUDEUS.” Muitos puderam ver o letreiro porque onde Jesus foi crucificado ficava próximo da porta da cidade.

                 O Padre Manuel Solé- SJ no seu maravilhoso livro O SANTO SUDÁRIO, nos informa que em 1492 durante a reforma da igreja Santa Cruz de Jerusalem, em Roma, encontraram uma caixa de chumbo com o carimbo de autenticação do papa Lúcio II (1143). Dentro da caixa tinha uma tabuleta de madeira muito velha e bastante deteriorada. Na tabuleta estavam gravadas três fileiras com frases em latim, em grego e vestígios de caracteres hebraicos que devido o manuseio constante, devotos terem arrancado pedacinhos da madeira como relíquia e os carunchos,  desapareceram quase por completo as letras hebraicas. Todas as legendas foram escritas da direita para a esquerda, nos três idiomas, prática que não era rara entre os romanos e os gregos daquele tempo. E no caso de Jesus é clara a intenção de facilitar aos hebreus acostumados a ler da direita para a esquerda. Para as pessoas mais atentas, muitas palavras latinas eram escritas com caracteres gregos e o gravador de Pilatos, seguindo os costumes da época escreveu em grego o que havia escrito em latim.

                Partindo deste fragmento que hoje está guardado na Basílica de Santa Cruz de Jerusalem em Roma, J. Marini em 1887 reconstruiu o título inteiro do elógium de Jesus.

 

Transliteração:       Hebraico- IESHUA NATZORAI MALEK HE IUDEIM

                                       Grego     -IESUS NAZARENUS BACILEUS IUDEUN

                                       Latim      -IESUS NAZARENUS REX IUDEORUM       

                       

   Fred Margonari /  Membro da Pascom 

 

 

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *