Search
Wednesday 14 April 2021
  • :
  • :
Última Atualização

É preciso ajudar …

Cânticos do Servo do Senhor


Com o refrão de uma música e a reflexão do livro do profeta Isaías, coloco algumas chaves de leitura para esta semana e descobrir que Deus é um eterno apaixonado por cada um de nós e sempre disposto a caminhar conosco. Que essa, certeza possa animar a nossa vida!
O importante é suscitar a fé e a esperança neste confinamento. Espero que esta reflexão nos ajude a reerguermos. São palavras de encorajamento que caem em nossos corações.
Ontem, domingo de Ramos, as igrejas fechadas, mas com ramos verdes em nossas casas.
Que os ramos sejam o símbolo de nosso compromisso com Cristo e com os nossos irmãos. Muita emoção. O silêncio predominou neste dia. Penso que este momento vivenciado é muito doloroso, porém a experiência será marcante. O que produzirá em nós? Não sabemos. Entretanto, será uma oportunidade ímpar para fazermos o nosso caminho, assim como o de Jesus: renúncias, sacrifícios, nossas cruzes e gestos
E continuamos a caminhada inspirados no profeta Isaías, que traz a figura do servo, ungido por Deus para servir.
No entanto, Jesus desde o princípio optou pela sabedoria do alto, escolheu o caminho de Servo, o caminho da humildade, o caminho da obediência, o caminho da cruz.
(Is 42,1-7) Primeiro canto do Servo do Senhor
Ele não clama nem levanta a voz nem se faz ouvir pelas ruas. Convido-o a ler com muita atenção. Neste, o servo ainda não é revelado como servo sofredor. Jesus é o Mestre de quem as nações esperam os ensinamentos.
Ele é o escolhido de Javé e recebe o espírito para realizar o direito entre as nações. O espírito é a força de Deus que impele o ungido para realizar a missão. O servo é chamado para exercer o serviço da justiça. Seu poder não nasce da violência, mas do amor, da ternura e do compromisso com as pessoas enfraquecidas. Ele estará ao lado das pessoas enfraquecidas: “Não quebrará a cana que já está rachada, nem apagará o pavio que está
para se apagar. Promoverá fielmente o direito”
A unção nos faz participantes das coisas de Deus. Com a unção, o servo é recebido e eleito por Deus, que se alegra na ação daqueles que o servem e agem conforme a vontade Dele. Sejamos sinceros e transparentes.
Is 49,1-6 Leia atentamente o segundo canto do Servo do Senhor
“Não basta seres meu servo[..] Eu te farei luz das Nações, para que a minha salvação chegue até os confins da terra”.
O servo reconhece a responsabilidade e o desafio de sua missão e acredita na força de Deus O servo é consciente de ter recebido de Deus a missão.
Deus nos conhece plenamente. Não adianta querer esconder de Deus quem somos. Este servo, do qual Isaias, recebeu uma língua, cujas palavras são afiadas. Afiadas não no sentido de falar mal da vida alheia, mas para denunciar as injustiças e anunciar as esperanças. Assim somos chamados por Deus a esse mundo para servir, fazer o bem, lutar em defesa da vida e promover o Reino de Deus. É preciso ser luz da salvação de Cristo.
(Is 50,4-9a) – Terceiro canto do Servo do Senhor.
O servo retoma a sua vocação: chamado para anunciar a Palavra e exercer a justiça:
“ajudar os desanimados com uma palavra de coragem”
E na véspera do tríduo pascal, a liturgia da Palavra nos convida a refletir sobre o servo obediente a Deus. Fomos criados e chamados para servir a Deus no serviço ao próximo.
Jesus cumpre a profecia de Isaías: “Ofereci as costas para me baterem e as faxes para me arrancarem a barba; não desviei o rosto de bofetões e cusparadas. Pois o Senhor é meu auxiliador, por isso não me deixei abater”.
E com o texto de Isaías vamos participar da ceia do Senhor, abrindo os ouvidos como de um discípulo e pedindo a fortaleza para enfrentar as possíveis dificuldades.
Nestes dias de pandemia nossos ouvidos estão aguçados para ouvir o clamor dos necessitados e estamos prontos para escutar a voz de Deus, com discípulos e cantar com firmeza e confiança o canto de nossa reflexão?

Porque Ele vive, posso crer no amanhã.
Porque Ele vive, temor não há.
Mas eu bem sei, eu sei, que a minha vida
Está nas mãos do meu Jesus, que vivo está.

Texto: Colaboração da Maria Ilda Mendonça / Pedagoga / Membro da Pascom – Pastoral da Comunicação / Coordenadora do Terço da Praça Coreto Setor III Nossa Senhora da Visitação / Formação Bíblia em Comunidade pelas Paulinas / FAJE Faculdade Jesuíta.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *