Search
Thursday 14 November 2019
  • :
  • :

Os Sete Passos do Perdão

OS SETE PASSOS DO PERDÃO

PASCOM

“Eu te perdoo”: estas podem ser as três palavras mais difíceis de se­rem ditas “Eu te perdoo”: estas po­dem ser as três palavras mais difíceis de serem ditas. Apesar de simples, carregam um peso enorme. Perdoar pode ser extremamente difícil, princi­palmente quando você está se sentin­do triste, desapontado e ferido pelo que aconteceu. Mas o perdão é liber­tador, ele consegue te livrar da dor, do sofrimento e da culpa que podem te acompanhar durante uma vida in­teira. Faz bem tanto para a “vítima” quanto para o “culpado”, é fruto de um trabalho pessoal e interno que sempre começa com o desejo de per­doar.

Mais do que tudo, perdoar é um ato de coragem. Para perdoar você vai ter que passar por várias etapas que, apesar de dolorosas, são neces­sárias para liberar o melhor presente que você pode dar ou receber de al­guém: o perdão. Por que é tão difícil perdoar?

O perdão é um fardo pesado. Você está ferido, está machucado, e isso não parece nem um pouco justo para você. Você quer descarregar a sua dor, mas não sabe onde descontá-la, então continua carregando esse fardo com você.

Para você, perdoar não faz senti­do. Você acha que é ilógico perdoar alguém que te causou tanto mal e lhe trouxe tanta dor. Você provavelmente diz para si mesmo: “Ele é quem deve me pedir perdão. Foi ele quem me machucou. Por que então eu deveria perdoá-lo”?

É preciso ter muita coragem para perdoar alguém. Você precisa se tor­nar vulnerável quando tudo o que mais quer é se proteger. Perdoar é di­fícil porque você se expõe ao medo de ser ferido novamente. A seguir estão os sete passos a serem seguidos para perdoar alguém:

  1. Identifique a sua mágoa: Loca­lize a verdadeira fonte de sua dor, se necessário vá até as profundezas do seu ser para achá-la. Às vezes, já estamos há tanto tempo machucados que já nem nos lembramos mais do real motivo do nosso ressentimento. É importante lembrar que às vezes também precisamos de perdão, nem sempre o outro foi a causa de nossa mágoa. Às vezes cometemos erros e nos culpamos demais, por isso é im­portante identificar a causa da sua mágoa. Então tente descobrir qual é a causa desse sentimento conflitante: você pode ter fracassado, perdido uma oportunidade por causa de al­guém, ou alguém pode ter sido cruel com você, te ofendido ou até mesmo te agredido etc. Independentemente da razão, tente identificar a raiz de sua dor.
  2. Reconheça que você tem emo­ções dolorosas: O que você está sen­tindo? Tristeza, culpa, raiva, solidão? Pode ser até mesmo algo mais pro­fundo que isso, como ódio, aversão, ciúmes ou depressão? Isso tudo faz parte de um mecanismo de defesa que está bem enterrado em algum lugar do seu inconsciente, é necessá­rio deixar que essas emoções fluam e que você reconheça e expresse o que estiver sentindo. Escreva em uma fo­lha todas as emoções negativas que você está sentindo, se acha que não consegue fazer isso sozinho, procure um psicoterapeuta. Não julgue a si mesmo, lembre-se que isso tudo faz parte do processo e mesmo que seja doloroso, é necessário que sinta es­sas emoções para que se livre do far­do pesado que está carregando.
  3. Perdoe a si mesmo: O perdão começa de dentro para fora. Lembre­-se de que a culpa não é sua, não se sinta culpado por alguém ter te ma­chucado. Só porque você estava en­volvido não implica que você tenha sido o culpado por tudo o que acon­teceu, perdoar a si mesmo é essencial para conseguir liberar o perdão. Ape­nas se perdoando você será capaz de se livrar das emoções negativas que estão associadas à dor causada pela outra pessoa.
  4. Tenha empatia: Deixe o fluxo da empatia entrar em sua vida. Em primeiro lugar seja empático consigo mesmo, em seguida, tente aos pou­cos ter empatia pela pessoa que o magoou. Tente entender suas motiva­ções, emoções, circunstâncias, tente entender o porquê dela ter agido de tal forma. Você precisa desafiar a si mesmo e se colocar no lugar dessa pessoa para conseguir ver a situação a partir da perspectiva dela.
  5. Perdoe: Compaixão e empatia se materializam em ações quando você esquece o problema e parte para a solução. Sinta-se livre para perdoar essa pessoa. Você é capaz de perdoá­-la agora que já se perdoou e viu as coisas por outra perspectiva. Não vale a pena continuar carregando esse peso. Lembre-se de que o per­dão é a melhor coisa que alguém pode receber, então perdoe e se livre desse fardo!
  6. Tenha gratidão: O perdão é uma das formas mais poderosas de cresci­mento pessoal, tanto para quem per­doa quanto para quem é perdoado. Muitas pessoas que foram perdoadas concordam que esse gesto as libertou e mudou as suas vidas de forma po­sitiva. Quando você se livra do fardo da mágoa e de todos os sentimentos negativos que estão associadas a ela, você adquire a paz e a liberdade ne­cessária para viver uma versão me­lhor de si mesmo. Você também pas­sa a transmitir essa paz e liberdade às pessoas ao seu redor.
  7. Permita-se amar novamen­te: O perdão permite que possamos amar novamente. Agora que você finalmente conseguiu liberar o per­dão, seu coração poderá se encher de amor. Você está mais forte, porque sabe que é capaz de amar a si mesmo e aos outros, não importa qual foi a magnitude das transgressões sofridas no passado, agora você tem uma das melhores habilidades que um ser hu­mano pode desenvolver: o perdão.

 

Fonte: Aleteia




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *